Com o que eles ganham, o que se pode esperar deles?



Com o que eles ganham, o que se pode esperar deles?

Trata-se de um recurso barato... Nós lhe pagamos pouco. (SIC)

Sobre os colaboradores do GR.


Eu mesmo já falei essa frase ou concordei com algum responsável de área.


Basicamente essa conversa surgia logo após uma semana de muitos erros operacionais que causaram perdas financeiras.


E geralmente, quando os gestores promoviam uma reunião para entendimento das possíveis causas do grande número de erros o ambiente piorava causando maiores efeitos e ainda mais erros operacionais, ou seja, uma semana que todos queriam esquecer!


Tudo isso poderia ser bem administrado pelos colaboradores que possuem cargos de liderança dentro do setor operacional (centrais de rastreamento, células de segurança) através de cronogramas de trabalho elaborados e divididos entre si, mas comprovei que na maioria dos casos eles estão muito atarefados buscando o aumento de produtividade da equipe, ou com muitas prioridades ao mesmo tempo, o reflexo é a falta de ‘tempo’ para a demonstração de reconhecimento ou instruções que visam o bom andamento operacional do departamento.


Não podemos esquecer de outro ponto importante a ser considerado...quando os erros operacionais ocorrem supõe-se que a principal razão seja uma limitação inata e incorrigível do indivíduo, raramente se pensa que a sua dificuldade se deva ao fato de ele “NÃO SABER COMO FAZER” determinado processo.


Ao ler a frase acima você pode ter respondido mentalmente que isso não tem relação alguma, e que os erros operacionais ocorrem pelo desinteresse e falta de responsabilidade dos colaboradores, afinal, a “mão de obra qualificada está cada vez mais escassa”.


Nesse momento precisamos analisar se os investimentos na qualificação de pessoas têm acompanhado o mesmo ritmo das inovações tecnológicas implantadas em nosso setor...

Que tal realizar um raio X na organização a qual pertence atualmente a partir das reflexões abaixo?


1. As áreas que realizam a gestão de pessoas na sua empresa têm adotado novas práticas condizentes com as necessidades e estão com seus respectivos processos validados?

2. Os processos da rotina operacional na sua empresa são compartilhados de maneira eficiente desde o momento da chegada de novos colaboradores?

3. Os gestores responsáveis de cada área na sua empresa dependem de funcionários mais experientes para garantir que as informações não se percam?


Se a resposta for negativa para mais de uma questão acima entendo que permaneceremos repetindo a frase que é título desse texto por muito tempo, afinal, ela se manterá no ranking das principais desculpas mais utilizadas, estando em evidência quando nos deparamos com um sinistro (roubo confirmado), gerando ainda mais crise no departamento quando a informação é recebida por agentes externos, e não ao contrário, quando a minha equipe interna da central ou célula de segurança informa ou pelo menos deveria acionar os responsáveis externos.


O caminho para a solução passa a ser a comunicação interna eficiente entre os gestores de áreas da organização, com olhar humanizado para as necessidades de hoje junto ao time de colaboradores, não podemos esperar que as inovações tecnológicas suprirão 100% das demandas básicas do nosso mercado em alguns anos, é necessário agirmos hoje para alcançar resultados que vão além de discursos.



 

O Autor:


Denis Godinho


https://www.linkedin.com/in/denis-godinho-a56511a4/


Diretor de estratégia de negócios no ICATEPSI

Consultor técnico especialista em centrais de rastreamento


17 anos de vivência em Gerenciamento de Riscos


Graduado em Marketing pela Anhembi Morumbi.


189 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Apoiadorestxt.jpg